Assembleias dão início à resposta dos petroleiros para pauta da Petrobrás

Encontros acontecem desde o início da semana e seguem até a próxima segunda (18)

Assembleia na Replan respeitou o distanciamento social (Foto: Itamar Sanches)

 

Nesta quarta-feira (12), o Sindicato Unificado dos Petroleiros de São Paulo (Unificado-SP) promoveu mais uma rodada de assembleias presenciais para ouvir a categoria sobre as propostas que a Petrobrás apresentou para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).

O Unificado, que seguiu todas as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS), como distanciamento, uso de máscara e higienização das mãos, resolveu retirar a conversa do ambiente digital diante da estratégia da empresa em endurecer a negociação.

Nitidamente, a aposta é de que a pandemia de covid-19 seria capaz de fragilizar a unidade e facilitaria a aprovação das pautas, caso as votações fossem virtuais.

Mas na assembleia pela manhã, na entrada do Grupo 1, na porta da Refinaria de Paulínia (Replan), o que se viu foi a participação total de um dos turnos (veja agenda completa abaixo).

O sindicato apontou aos trabalhadores que a companhia quer mudar a relação de financiamento da Assistência Médica de Saúde (AMS) para a proporção 60% (custeio pela empresa) x 40 (trabalhador). Alteração que mexe no tabelamento de preços e pode inviabilizar o plano para muita gente, com casos de até 1.422% de elevação em pleno surto de covid-19.

A Petrobrás ofereceu também a diminuição da hora extra de troca de turno dos atuais 75% (que já representam uma queda de 25% em relação ao ACT anterior) para 50%, inclusive em feriados, escalas de turnos e parada de manutenção. A proposta é pagar apenas dois feriados, 1º de janeiro e 25 de dezembro, e todos os demais seriam excluídos. Além de negociar a extinção do adicional de campo terrestre.

Outro retrocesso é a diminuição do número de liberados para a atividade sindical com um dirigente por sindicato e cinco para a Federação Única dos Petroleiros (FUP), uma nítida ação para enfraquecer a capacidade de mobilização e representação da categoria.

Pauta na mesa

A FUP, que negocia com a direção da empresa, segue cobrando a prorrogação do atual ACT para enquanto a situação de calamidade pública causada pela pandemia durar. Algo que já foi negado por quatro vezes.

Também fazem parte da pauta de reivindicações a prorrogação do novo acordo por dois anos, um regramento justo da AMS e a manutenção do plano gerido por RH, portanto, sem a transformação da assistência em um modelo de fundação, como desejam os gestores da Petrobrás.

O fundo garantidor dos terceirizados, eliminado na última campanha reivindicatória, é outro tema que volta à tona.

No quesito salarial, os petroleiros pedem o IPCA e mais 2% de reajuste referente a perdas dos últimos anos que não foram respostas.

Outros pontos são o aprimoramento de cláusulas de segurança de trabalho e a discussão sobre o regramento do teletrabalho, que a Petrobrás tem se negado a discutir.

Para o diretor do Unificado, Gustavo Marsaioli, a direção da empresa segue numa estratégia de aproveitar o surto para endurecer as negociações, retirar direitos e preparar a maior empresa brasileira para a privatização.

“Acredito que a participação dos trabalhadores do turno na assembleia de hoje deu o recado de que não vão conseguir passar um rolo compressor pela categoria”, apontou.

Bases em debate – Na Refinaria Capuava (Recap), em Mauá, as assembleias presenciais começam na manhã desta quinta-feira (13) e nos terminais, aconteceu um encontro em Guarulhos, também nesta quarta-feira, que definiu pela rejeição da proposta da Petrobrás e prorrogação do acordo.

Confira a agenda das próximas assembleias: https://www.sindipetrosp.org.br/emlinha/2020/em-linha1106.pdf

Posts relacionados

AMS: nova proporcionalidade não altera valor pago em procedimentos de alto risco

Luiz Carvalho

Verba para fiscalização trabalhista despenca pela metade no governo Bolsonaro

Guilherme Weimann

Congresso pede que STF amplie parecer contra fatiamento da Petrobrás a todas estatais

Guilherme Weimann

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Clique aceitar se você está de acordo ou pode cancelar, se desejar. Aceito Ler Mais

Política de Privacidade