Sindicato obtém mais uma reintegração na Transpetro

Recentemente, a Justiça do Trabalho concedeu a reintegração de um técnico de administração da Transpetro, que foi demitido, em outubro de 2015, por justa causa, apesar de estar em licença por problemas de saúde. A companhia alegou abandono de emprego.

O trabalhador em questão é portador do CID10 F31.4/F31.6,  No final de agosto de 2015, ele teve uma grave crise, que o fez se isolar de todos.

A Transpetro tinha conhecimento da enfermidade do trabalhador, que, inclusive, chegou a receber auxílio-doença por depressão em 2014. “É evidente que antes de demitir o trabalhador por abandono de emprego a empresa deveria verificar sua condição médica”, afirma a defesa elaborada pelo Jurídico do Sindicato.

Na sentença, o juiz relator José Carlos Fogaça afirma que “restou provado que o autor encontrava-se doente durante as faltas ao serviço, que seu quadro de saúde é de conhecimento da reclamada e que o autor colocou-se a disposição para retornar ao trabalho”, concedendo a reintegração ao trabalhador.

Conheça seus direitos, lute por eles e procure sempre o Sindicato.

Notícias Relacionadas

Conselheiro eleito da Transpetro visita terminais em São Paulo

Andreza de Oliveira

“Gestão de planilha” faz explodir horas extras e fere norma de qualidade em Guarulhos

Guilherme Weimann

Trabalhadores da Transpetro e da UTE realizam setoriais nesta semana

Guilherme Weimann