Petrobrás anuncia maior desmanche de seu sistema

Querem acabar com o BR, símbolo da soberania

Em comunicado ao mercado, a gestão da Petrobrás anunciou, no dia 26, os teasers referentes à venda das oito refinarias já anunciadas recentemente. A empresa pretende se desfazer integralmente da Refi naria Abreu e Lima (RNEST), Unidade de Industrialização do Xisto (SIX), Refinaria Landulpho Alves (RLAM), Refi naria Gabriel Passos (REGAP), Refinaria Presidente Getúlio Vargas (REPAR), Refi naria Alberto Pasqualini (REFAP), Refinaria Isaac Sabbá (REMAN) e Lubrifi cantes e Derivados de Petróleo do Nordeste (LUBNOR), bem como os ativos logísticos integrados a essas refinarias. Com isso, a empresa abre mão de cerca de 50% de sua capacidade de refi no (1,1 milhão de barris dia). A primeira fase anunciada inclui as refinarias RNEST, RLAM, REPAR, e REFAP, assim como seus ativos logísticos correspondentes. Esse é o maior ataque orquestrado contra a Petrobrás, traduzida na falácia de que com isso os preços dos combustíveis irão cair, quando, na verdade, o objetivo da atual gestão é rentabilizar o capital financeiro internacional.