• Home
  • Unificado
  • São Paulo tem ato contra tarifas no transporte nesta terça

São Paulo tem ato contra tarifas no transporte nesta terça

 

O QUE A PREFEITURA QUER FAZER COM O NOSSO BUSÃO?

Além de aumentar a tarifa, o playboy Bruno Covas quer cortar nosso busão. Na nova licitação, segundo a SPTrans, seriam mais de:+ 190 linhas EXTINTAS!!+ 253 linhas CORTADAS ou com trajeto alterado!Isso sem falar da redução da frota de ônibus e das demissões de motoristas e cobradores!!Quer entender melhor? Se liga nesse vídeo.#4e40NãoDá#CatraqueNãoPague#ObusãoÉNosso#ChegaDeCorteDeLinhas#ChegaDeDemissão

Publicado por Passe Livre São Paulo em Sábado, 28 de dezembro de 2019

Por Norian Segatto

Acontece nesta terça-feira, o primeiro ato contra o aumento da tarifa de ônibus na cidade de São Paulo. A manifestação está sendo convocada pelo Movimento Passe Livre (MPL), para às 17h, em frente à sede da Prefeitura, no centro da cidade. “Eles [João Doria e Bruno Covas] ainda dizem que não aumentaram mais, porque terão menos ‘gastos’ em 2020. Mas isso é porque querem cortar centenas de linhas e reduzir ainda mais a frota de ônibus”, diz comunicado do MPL.

Para explicar o aumento da tarifa e o que muda no transporte coletivo da cidade, o MPL elaborou o vídeo, que está logo aí  em cima e que mostra, de maneira bastante didática, como as mudanças vão afetar a população. Desde 1º de janeiro, os preços das passagens de ônibus, metrô e trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) subiram de R$ 4,30 para R$ 4,40.

Diariamente, 8,3 milhões de passageiros são transportados nas linhas disponíveis do Metrô e da CPTM. Já os ônibus transportam cerca de 8,8 milhões de pessoas todos os dias.

 

Notícias Relacionadas

Live debate rumos do sindicalismo a partir da desvalorização do trabalho formal

Guilherme Weimann

ELEIÇÕES SINDICAIS – EDITAL DE CONVOCAÇÃO

Ademilson Costa

Petroleiros definem Comissão que conduzirá escolha da nova diretoria do Sindipetro

Guilherme Weimann