Nova edição do Jornal Petroleiros chega às bases do Unificado nesta sexta-feira (5)

Especial de 12 páginas sobre a greve será distribuído aos trabalhadores da Petrobrás nas regionais de Campinas, Mauá e São Paulo

A partir do primeiro turno de trabalho desta sexta-feira (5), o número 1118 do Jornal Petroleiros chega às mãos dos petroleiros nas três regionais do Sindipetro Unificado-SP – Campinas, Mauá e São Paulo. Com tiragem de 5 mil exemplares, esta é uma edição especial de 12 páginas sobre a greve histórica da categoria, ocorrida nos 20 primeiros dias de fevereiro. A versão digital pode ser lida em pdf ou pelo aplicativo.

Confira abaixo as principais pautas:

 

Crônica: O mundo dos pets

A partir da colaboração especial do jornalista Rôney Rodrigues, a crônica adentra “O mundo dos pets”, trazendo a experiência empírica de uma antropomorfização ao revés. Como personagem central, o pelego Herval.  

Fafen-PR: Exemplo de resistência dos trabalhadores

Foram 43 dias de resistência no acampamento montado pelos petroleiros da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Paraná (Fafen-PR). A luta era pela manutenção dos empregos de mil trabalhadores, entre próprios e terceirizados, e contra o descumprimento do Acordo Coletivo por parte da direção da Petrobrás. Infelizmente, as demissões vieram, mas o exemplo de coragem é o que fica.

Entrevista: “Não eram cinco, eram 20 mil naquela sala”

Cibele Vieira, diretora da Federação Única dos Petroleiros (FUP), ocupou uma sala do Edifício Sede da Petrobrás por 21 dias junto com outros quatro companheiros que formaram a Comissão Permanente de Negociação da greve.

Petroleiros de São Paulo constroem greve histórica

Em São Paulo, trabalhadores do Unificado deram exemplos de como se faz uma greve. Foram diversas ações nas três regionais do sindicato, entre assembleias, atos, reuniões e panfletagens. E a adesão, de acordo com a opinião da maioria, foi a maior já registrada na história da categoria.

Assim se faz a greve

Uma greve não se constrói apenas nas assembleias ou nos grandes atos, mas no cotidiano de cada trabalhador. Para os dirigentes sindicais, a vida se torna a própria greve. Conheça como é a rotina de quem comandou a mobilização.

A luta não parou no carnaval

Quem disse que o Carnaval diminuiria a mobilização dos petroleiros? A cor laranja da “farda” petroleiro foi vista em diversos blocos do país, em cidades como Belo Horizonte (MG), Salvador (BA), Olinda (PE) e Rio de Janeiro (RJ).

Baixe o aplicativo

Caso você queira ler a versão do Jornal Petroleiros no seu celular, existe a possibilidade de baixar o aplicativo, que traz a maioria das reportagens do impresso e ainda complementos de links de materiais publicados no site e nas redes do Unificado.

Para baixá-lo, basta acessar o link: https://sindipetrosp.org.br/SindiApp/

Posts relacionados

Petroleiros fazem ato unificado na Revap contra terceirizações na Petrobrás

Guilherme Weimann

O que você precisa saber sobre a PEC da Reforma Administrativa?

Mari Miloch

Por unanimidade, recondução da chapa provisória da Anapetro é aprovada

Andreza de Oliveira