FUP aprimora estratégias para as próximas mobilizações

Calendário de Lutas inclui seminário e ato nacional para acabar com os equacionamentos dos planos de previdência

reunião executiva fup
Em reunião realizada ontem (11), Diretoria Executiva da FUP definiu estratégias para as próximas mobilizações

Da Comunicação da FUP

A diretoria executiva da Federação Única dos Petroleiros (FUP) realizou uma reunião nesta terça-feira (11), com o intuito de discutir e planejar as próximas ações da entidade. Após apresentar os relatórios com o resumo das discussões em andamento nas comissões dos grupos de trabalho com a empresa, a direção debateu os detalhes finais referentes à organização do Seminário sobre a conclusão dos trabalhos do GT-Petros, assim como o ato nacional pelo fim dos equacionamentos.

O seminário está agendado para os dias 18 e 19 de junho, às 09h, no Hotel Atlântico Prime, no Rio de Janeiro. Destaca-se também a mobilização marcada para o dia 20 de junho, em frente à sede da Petrobrás (Edisen), com o propósito de pressionar a direção da empresa a apresentar uma proposta justa e que minimize os impactos negativos dos equacionamentos dos planos PPSP-R e PPSP-NR.

Outro ponto relevante abordado durante a reunião foi o resultado das primeiras assembleias que estão aprovando o indicativo da FUP, visando assegurar a unidade nacional e reduzir os descontos considerados abusivos para os beneficiários da AMS. A proposta inclui a redução de 16% no valor mensal do desconto do Grande Risco, bem como a incorporação da contribuição adicional de novembro que agora será duodecimada nos demais meses do ano, juntamente com a definição de uma nova margem consignável de 15% do total líquido do salário ou benefício (Petros + INSS) para todos os beneficiários da AMS, ativos, aposentados e pensionistas. As assembleias estão programadas para continuar até o dia 21 de junho.

Sérgio Borges, diretor da FUP e Sindipetro NF, trouxe à discussão um ponto crucial, especialmente para os sindicatos com forte atuação na Exploração e Produção Off-Shore, referente ao afretamento e à terceirização da atividade principal da Petrobrás. Sérgio ressaltou que “a prática de afretamento não deve ser consolidada, apesar de algumas alterações em projetos já realizadas, pois ainda há obstáculos devido ao que está estabelecido no Planejamento Estratégico da empresa”.

Os diretores da FUP também discutiram sobre a organização da próxima Plenafup, prevista para ocorrer no início de agosto.

Por fim, em relação à volta da FAFEN PR, diversas manifestações expressaram satisfação e gratidão a todos que contribuíram para esse desfecho, destacando o papel fundamental da FUP e de seus sindicatos, e, em especial, o empenho dos colegas do Sindiquímica PR na luta pela recontratação dos trabalhadores demitidos em 2020. A batalha ainda está em curso, pois há ainda muitos trabalhadores fora do Sistema Petrobrás, porém, o momento atual é de celebrar essa conquista histórica.

Seminário e ato nacional para acabar com os equacionamentos

O Calendário de Lutas para avançar na proposta de solução, que tem o objetivo de eliminar os equacionamentos dos Planos Petros do Sistema Petrobrás segue com a realização do Seminário Nacional, que ocorrerá nos dias 18 e 19 de junho, às 9 horas, no Hotel Atlântico Prime, Rua do Rezende, 87 Centro – Rio de Janeiro. E, no dia 20 de junho às 11 horas, acontecerá o grande ato nacional e o início da vigília na sede da Petrobrás, no Edifício Senado (Edisen), para cobrar o atendimento das propostas apresentadas pelo Fórum no GT.

Após a conclusão do GT-Petros e devido à urgência da conclusão e divulgação do relatório final do GT/PPE, que tratou dos equacionamentos dos PPSPs, as entidades que integram o Fórum em Defesa dos Participantes e Assistidos da Petros decidiram alterar as datas do Calendário de Lutas, no sentido de viabilizar a ampla divulgação do Relatório Final do GT e melhorar a participação de todas as lideranças e a militância das entidades no seminário, no ato nacional e na vigília.

INTEGRANTES DO FÓRUM EM DEFESA DOS PARTICIPANTES DA PETROS:
Federação Nacional dos Petroleiros (FNP)
Federação Única dos Petroleiros (FUP)
Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Aquaviários e Aéreos, na Pesca e nos Portos (Conttmaf)
Federação das Associações de Participantes de Fundos de Pensão, Anistiados, Empregados e Ex-Empregados do Sistema Petrobrás e Petros (Fenaspe)
Associação de Mantenedores-Beneficiários da Petros (Ambep)

Recap e Replan

Tanto na Refinaria de Capuava (Recap), como na Refinaria de Paulínia (Replan), também ocorrerão atos pipoca no dia 20 de junho, a partir das 7h30. Para a Replan, haverá transporte gratuito saindo da sede de Campinas do Sindipetro Unificado às 6h20.

Posts relacionados

Dia histórico: Após quatro anos de luta, petroquímicos retornam à Fafen-PR

Maguila Espinosa

Entidades suspendem vigília no Edisen e redirecionam luta para Comissão em Brasília

Maguila Espinosa

Vigília faz Petrobrás instalar Comissão com órgãos de controle para o fim dos PEDs

Maguila Espinosa