Atenção, petroleiros: Greve é um direito. Não aceite intimidações da gestão da Petrobrás

FUP

A FUP e seus sindicatos estão recebendo informações de que as gerências da Petrobrás estão assediando os trabalhadores em greve, com intimidações para que compareçam ao trabalho, inclusive, com convocações de documentos formais da empresa.

Todos os desdobramentos da decisão do TST estão direcionados à FUP e aos sindicatos e não aos trabalhadores. Não aceite reuniões isoladas com gerentes. Em caso de assédio, grave as conversas, não assine documentos e responda que o sindicato deve ser procurado. A interlocução com a empresa é feita nacionalmente pela Comissão de Negociação Permanente da FUP que está ocupando uma sala no quarto andar da sede da Petrobrás.

Os petroleiros em greve, portanto, devem seguir as orientações da FUP. As convocações informais devem ser ignoradas e os casos de assédio e ameaças, denunciados imediatamente ao sindicato, com nome completo do responsável e, se possível, anexando a gravação de áudio da conversa.

Federação Única dos Petroleiros

Notícias Relacionadas

Em meio ao coronavírus, Petrobrás aplica punições ilegais a trabalhadores grevistas

Guilherme Weimann

Bases do Unificado escolhem tabelas de turnos

Luiz Carvalho

“Categoria petroleira é a única capaz de parar a produção”

Luiz Carvalho