Araubras demite e precariza

A empresa Araubras, que tem contrato com os terminais da Transpetro, demitiu alguns motoristas e realizou mudanças na escala dos turnos, com diminuição das folgas para esses profissionais. Os que não foram demitidos estão acumulando o trabalho dos demais, em uma evidente precarização do trabalho.

O mais bizarro foi o critério de demissão: cortaram a cabeça daqueles que tinham apresentado mais gasto com plano de saúde, independentemente da qualidade com que desempenhavam a função. Os que tinham dependentes e utilizavam o plano, foram demitidos.

Para o coordenador da Regional São Paulo do Unificado, Felipe Grubba, há muitos problemas nessa postura da Araubras. “Com a sobrecarga de trabalho, aumenta o risco de algum acidente, pois os motoristas passam a trabalhar mais cansados, com menos intervalos de folgas. Fica evidente a tentativa dessa boca de porco de diminuir o custo da sua folha de pagamento e lucrar mais”, afirma Grubba.

Nesta quinta-feira,  12.set, o Sindicato se reunirá com a gerência da Transpetro para tratar desse caso.

Posts relacionados

Em reunião, Unificado recebe garantias de representantes da Transpetro

Guilherme Weimann

ACT diminui prejuízo que Petrobrás queria impor à AMS

Luiz Carvalho

Trabalhadores da Transpetro escolhem tabelas de turno

Guilherme Weimann

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Clique aceitar se você está de acordo ou pode cancelar, se desejar. Aceito Ler Mais

Política de Privacidade