Vote 1000: Eleição para o CA da Petrobrás começa dia 22

Eleita no primeiro turno na última eleição, Rosangela Buzanelli pretende continuar sendo a porta-voz dos trabalhadores no Conselho de Administração da Petrobrás

Por Federação Única dos Petroleiros

Começa no próximo sábado (22) a eleição para o novo mandato dos trabalhadores no Conselho de Administração (CA) da Petrobrás. A atual conselheira eleita, Rosangela Buzanelli (1000), disputa a reeleição com o apoio da FUP e de todos os seus sindicatos, da Aepet (Associação dos Engenheiros da Petrobras) e da Anapetro (Associação Nacional dos Petroleiros Acionistas Minoritários da Petrobras).

Leia também: “Nada vem de graça, tudo é fruto de luta”, afirma Rosangela Buzanelli

Garantir a eleição de uma representante legítima da categoria petroleira é fundamental para fortalecer a luta dos trabalhadores brasileiros em defesa da reconstrução da Petrobrás como empresa estatal, integrada e comprometida com os interesses nacionais. Por isso, é muito importante o engajamento de cada petroleira e petroleiro na campanha para eleger Rosangela no primeiro turno, como aconteceu em 2020.

Salve a data de votação – de 22 a 30 de janeiro – e participe do processo eleitoral para que possamos ter uma trabalhadora competente e comprometida com a defesa da Petrobras no principal órgão de decisão da empresa.

“Sou petroleira, com muito orgulho, há quase 35 anos”

Você conhece Rosangela Buzanelli (1000)? Em seu blog, a conselheira eleita fala um pouco sobre a sua trajetória na Petrobrás. Veja a seguir:

“Sou petroleira, com muito orgulho, há quase 35 anos. Nasci em São Paulo, na capital, mas me mudei para o Rio de Janeiro em 1987, quando ingressei na Petrobrás. Sou geóloga, formada pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), e tenho mestrado em Sensoriamento Remoto pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)”. 

“Nessas mais de três décadas na Petrobrás, já atuei na área operacional, como geóloga e geofísica, também no setor administrativo e gerencial, e fui dirigente do Sindipetro-NF. Tive a oportunidade de conhecer muitos trabalhadores e isso ajudou a ampliar minha visão em relação às demandas da categoria, nos mais variados segmentos funcionais da empresa.
Em 2020, fui eleita em primeiro turno representante dos trabalhadores no CA da Petrobrás, mandato que termina agora em abril. Acredito que as experiências que vivenciei, tanto no Conselho quanto na Petrobrás, sejam muito importantes para unir e fortalecer nossa classe na resistência ao desmonte e à privatização da nossa companhia. Sabemos que ainda temos uma árdua luta pela frente!
Minha candidatura à reeleição é resultado de um projeto coletivo, que tem o apoio da Aepet, Anapetro, FUP e seus sindicatos e trabalhadores. No CA, eu me comprometo a continuar atuando com transparência, mantendo os canais de comunicação abertos. E também com embasamento técnico, defendendo uma Petrobrás forte e integrada, que alavanque o desenvolvimento econômico, social e tecnológico do Brasil e que respeite e valorize seu corpo técnico”.

Posts relacionados

FUP e FNP se unem na luta contra a privatização da Petrobrás

Guilherme Weimann

Familiares e amigos celebram a memória de Jacó Bittar: “Vive em todos nós”

Guilherme Weimann

10ª Plenária Nacional da FUP começa nesta quinta, com debates ao vivo pela internet

Mari Miloch