Troca de empresa terceirizada gera demissões de motoristas na Transpetro

Prestadora de serviço reduz de seis para quatro o número de trabalhadores por terminal, com descanso de apenas 7h12 entre as jornadas de trabalho

A nova escala institucionaliza a sobrejornada de 8h48 por dia (Foto: Transpetro)

Por Guilherme Weimann

Nesta pandemia, muitas empresas têm ratificado a tese de que, em uma escala de prioridades, o lucro está acima da vida e da saúde do trabalhador. Este parece ser o caso da Transpetro – subsidiária integral da Petrobrás responsável pelo transporte e logística de combustíveis –, que trocou a empresa responsável pelo transporte dos trabalhadores entre os terminais e as cidades mais próximas.

Logo que assumiu o contrato, a nova prestadora de serviço diminui de seis para quatro o número de motoristas nos terminais. Além das demissões, a medida cria uma jornada de trabalho que fere os direitos trabalhistas e expõe a segurança de terceirizados e petroleiros em risco.

Com a mudança, os motoristas irão trabalhar em dois períodos diferentes no dia, totalizando 8h48 – o que se constitui como sobrejornada permanente. Além disso, o descanso entre jornadas é de apenas 7h12 – o que fere o interstício de 11 horas previstos na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).

Leia mais: Transpetro suspende contratos e coloca trabalhadores em risco

Anteriormente, em cada terminal de São Paulo – Barueri, Guararema, Guarulhos e São Caetano do Sul – seis motoristas se dividiam em três veículos. Cada carro era guiado por dois motoristas, enquanto um trabalhava o outro folgava. Agora, os quatro trabalhadores terão que fazer um rodízio entre os três veículos e seus dias de descanso.  

O Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo (Sindipetro Unificado-SP) enviou ofício solicitando esclarecimentos para a gerência regional da Transpetro. “Entendemos que a aceitação desta jornada pela Transpetro demonstra conivência com a possibilidade de acidente grave e até fatal, tendo em vista que, em muitos casos, os motoristas trafegam em rodovias com trechos longos e cansativos”, afirma o ofício.

Para buscar uma solução para esse problema, o Sindipetro agendou uma reunião setorial virtual, nesta quarta-feira (16), às 10h30, com o objetivo de debater quais as medidas que serão tomadas nos próximos dias. O link da reunião será enviado minutos antes

Mais informações

O QUE: Setorial online para debater demissões de motoristas na Transpetro

QUANDO: Quarta-feira, 16 de setembro, às 10h30

ONDE: Google Meet

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Clique aceitar se você está de acordo ou pode cancelar, se desejar. Aceito Ler Mais

Política de Privacidade