Trabalhadores denunciam falta de segurança nas vans

Trabalhadores do turno da Replan, que utilizam o transporte das vans, voltam a denunciar a falta de segurança e os riscos de acidentes. Há poucos dias, segundo eles, por duas vezes, a porta traseira de um dos veículos abriu durante o trajeto e, em uma das ocasiões, o estepe chegou a cair na rua.
A situação é ainda mais alarmante porque vários cintos de segurança dessa mesma van não funcionam corretamente. Os passageiros reclamam que têm dificuldade no travamento e que, em alguns casos, o cinto fica folgado sobre o corpo. Eles relatam que os bancos da última fileira são tão grudados que os usuários não conseguem movimentar de forma adequada o cinto de segurança.
No mês passado, alguns petroleiros enviaram e-mails ao setor de transporte da Replan informando sobre os problemas e ficaram indignados com a resposta do representante da Vix, empresa responsável pelo transporte dos turnos. O funcionário afirmou que todos os cintos da determinada van funcionam perfeitamente e que a usuária, petroleira que enviou um dos e-mails, “apenas teve dificuldades no uso correto do cinto de segurança”.
“O representante da Vix não teve uma postura profissional. Ficamos ofendidos por ele insinuar que estamos inventando problemas e pela atitude machista, tentando desqualificar a opinião de uma mulher”, declarou um dos trabalhadores que fizeram reclamações.
Diante da insatisfação e das críticas, o setor de Transporte da Replan decidiu tirar de circulação o veículo reclamado. Entretanto, de acordo com os passageiros, os problemas persistem na van reserva.

Notícias Relacionadas

Movimentos sociais analisam atual conjuntura do setor energético

Guilherme Weimann

Quais são os desafios atuais para o setor petrolífero?

Guilherme Weimann

Afinal, o PT quebrou a Petrobrás?

Guilherme Weimann