Sindipetro recebe propostas de tabelas de turno de trabalhadores da Transpetro

Petroleiros poderão enviar sugestões de escala de trabalho e descanso, respeitando as prerrogativas legais estabelecidas pelo Tribunal Superior do Trabalho, até o dia 27 de julho

Propostas poderão ser de turnos de 8 ou 12 horas (Foto: Divulgação)

O Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo (Sindipetro Unificado-SP) abriu um canal para recebimento de propostas de tabelas de turno dos trabalhadores da Transpetro – subsidiária integral da Petrobrás responsável pelo transporte e logística de combustíveis.

As sugestões de escala precisam respeitar os termos acordados com o Tribunal Superior do Trabalho (TST), após a última greve da categoria, realizada nos 20 primeiros dias de fevereiro deste ano. As prerrogativas incluem descanso semanal remunerado e interstício de 11 horas – que é o tempo mínimo de repouso entre um turno e outro de trabalho.

Vale ressaltar que a direção da Transpetro abriu a possibilidade de implementar definitivamente a jornada de turno ininterrupto de 12 horas, que está em vigor desde o início da pandemia do novo coronavírus, como forma de minimizar as interações e, consequentemente, evitar o contágio. Com isso, os petroleiros podem sugerir tanto escalas de 8 como de 12 horas – a definição será feita em assembleias em cada uma das unidades.

No caso da jornada de 12 horas, as folgas e dias de trabalho serão distribuídos na proporção 1×1,5 (1 dia de trabalho e 1,5 dia de folga), considerando o ciclo de trabalho de 35 dias. As tabelas não podem ultrapassar o número máximo de 6 dias de trabalho consecutivos, sem descanso.

Todas as propostas podem ser enviadas, até o dia 27 de julho, para o e-mail: tabelas_transpetro@sindipetrosp.org.br

Posts relacionados

Transpetro ameaça trabalhadores por velocidade registrada com equipamento impreciso

Andreza de Oliveira

Petroleiros fazem ato unificado na Revap contra terceirizações na Petrobrás

Guilherme Weimann

Apesar da cobrança da FUP, Transpetro inicia desconto do banco de horas nesta quarta

Guilherme Weimann