Sindipetro denuncia falta de pagamento de adicional na Transpetro

Ofício foi enviado a empresa no início de janeiro cobrando explicações da empresa

Charge: Bira Dantas

Após receber denúncia direta dos trabalhadores e trabalhadoras terceirizados da empresa Minuta Comunicação, que prestam serviços na Refinaria de Paulínia (Replan), o Sindipetro Unificado enviou um ofício a Petrobrás Transporte S/A – Transpetro. O documento formaliza a preocupação da entidade com a falta de pagamento do adicional de periculosidade e insalubridade de 30% aos profissionais, cobrando esclarecimentos e medidas resolutivas da empresa.

A direção do Sindipetro solicita informações imediatas e a intervenção da fiscalização do contrato para assegurar o pagamento do adicional aos trabalhadores e trabalhadoras afetados, assim como a quitação dos valores retroativos pelo período trabalhado. 

Além disso, o sindicato requer a intervenção da fiscalização do contrato entre a Transpetro e a Minuta Comunicação, a fim de assegurar que o adicional de periculosidade e insalubridade seja devidamente pago aos trabalhadores e trabalhadoras afetados. Além disso, cobra para que os valores retroativos sejam pagos aos profissionais pelo período em que a situação persistiu.

“A falta de pagamento desses adicionais não apenas viola direitos trabalhistas fundamentais, mas também compromete a segurança e o bem-estar dos profissionais que atuam em condições consideradas de risco”, afirmou Steve Austin, diretor do Sindipetro Unificado. O sindicato permanecerá vigilante e atuante para garantir que os direitos dos petroleiros e petroleiras sejam respeitados e que medidas corretivas sejam tomadas.

 

Posts relacionados

Vitória: Justiça do Trabalho determina execução do “Processo dos Feriados” da Replan

Vitor Peruch

Sindipetro Unificado convoca setoriais para debater alimentação na Replan

Maguila Espinosa

Conselheiro da Petros visita a Replan e dialoga com aposentados em Campinas

Guilherme Weimann