SindiPapo chega à 10ª edição com participação especial de Dilma Rousseff

Nesta sexta-feira (12), live do Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo contará com participação especial da ex-presidenta

A diretora da FUP, Cibele Vieira, recebe a ex-presidenta Dilma Rousseff para um bate-papo nesta sexta-feira (12)

Na próxima sexta-feira (12), data em que se comemora o dia dos namorados, muitas pessoas poderão matar a saudade da ex-presidenta. A 10ª edição do SindiPapo, live organizada pelo Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo (Sindipetro Unificado), contará com a participação especial de Dilma Rousseff (PT).

O bate-papo, marcado para às 17 horas, também terá a presença da diretora da Federação Única dos Petroleiros (FUP), Cibele Vieira. A ex-presidenta comentará sobre o início da sua trajetória política, os motivos que levaram ao golpe que resultou no seu impeachment em 2016, os riscos do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) e os rumos da maior estatal brasileira – a Petrobrás.

De 2003 a 2005, no primeiro governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff chefiou o Ministério de Minas e Energia. No momento em que assumiu a pasta, em 2003, também passou a comandar o Conselho de Administração da Petrobrás, função que exerceu até 2010.

Neste período no qual ficou à frente do Conselho, a estatal realizou a descoberta de uma das maiores reservas de petróleo do mundo, o pré-sal. Além disso, o valor de mercado da companhia saltou mais de 1.000% e o lucro líquido acumulado foi de R$ 245,9 bilhões.

Participação do público

Esta edição do SindiPapo abrirá a possibilidade de interação do público por meio audiovisual. As pessoas interessadas em fazer perguntas à ex-presidenta poderão enviar vídeos para o WhatsApp do Sindipetro (19 99842-4812) ou publicá-los em seus próprios perfis do Instagram, com a marcação “@unificadosp”.

A pessoa deve se identificar (nome e sobrenome), informar sua instituição e/ou cidade, e deixar sua pergunta à ex-presidenta Dilma. O formato do vídeo é horizontal e não deve ultrapassar 20 segundos. É indicado que o local de gravação seja iluminado e sem ruído.

SindiPapo

A série de lives do Sindipetro Unificado começou no dia 17 de abril, como uma alternativa de diálogo e reflexão após o início da pandemia do novo coronavírus. Desde então, houve nove debates transmitidos ao vivo pelo canal do YouTube e pela página do Sindipetro no Facebook, além dos compartilhamentos nas páginas de parceiros.  

Com o avanço e repercussão da iniciativa, houve uma votação virtual para escolher um nome para a live. O SindiPapo, mais popular entre os internautas, já recebeu figuras como o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos; o economista e professor da Unicamp, Marcio Pochmann; o ex-ministro da Defesa e das Relações Exteriores, Celso Amorim; o jornalista e editor do Observatório De Olho nos Ruralistas, Alceu Castilho; a professora de economia da Unicamp, Marilane Teixeira;  a ex-ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci; o economista e coordenador do Ineep, Rodrigo Leão; a assessora de Políticas LGBTQIA+ de Araraquara (SP), Filipa Brunelli; e a deputada estadual de São Paulo, Leci Brandão (PCdoB). Todas as lives também tiveram a presença de diretores da FUP.

Confira a última edição do SindiPapo, realizada na última sexta-feira (5), que teve como tema “Democracia e os quatro poderes: quem comanda o Brasil”:

Posts relacionados

Petrobrás descontará horas da greve mesmo com jornada reduzida no teletrabalho

Guilherme Weimann

Desigualdade racial em cargos na Petrobrás aumentou entre 2008 e 2019, diz Dieese

Mari Miloch

Recap aprova modelo de tabela de 12 horas

Luiz Carvalho

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Clique aceitar se você está de acordo ou pode cancelar, se desejar. Aceito Ler Mais

Política de Privacidade