Replan aprova tabela de 12 horas e Barueri terá segundo turno

Paulínia também rejeitou novo modelo de testagem proposto pela Petrobrás

Trabalhadores da Replan e dos terminais escolheram em assembleia turno de 12 horas (Foto: Arquivo Sindipetro-SP)

Em assembleias realizadas na Refinaria Paulínia (Replan) entre os dias 1º e 7 de novembro, 65,06% dos trabalhadores aprovaram a jornada de turno de 12 horas em detrimento do modelo de oito horas.

No terminal de Barueri, também a escolha foi por essa jornada. Porém, houve um empate entre as opções de tabela 13 e 14  e, por conta disso, haverá um segundo turno de assembleias para a definição final. Os encontros acontecerão nos dias 11 (G1 e G3, 7h), 12 (G2, 19h) e 15 (G4 e G5, às 19h) de novembro.

Testagem de Covid-19 rejeitada

O modelo de testagem para a Covid-19 também foi rejeitado por 71,92% dos trabalhadores da Replan. O programa inicialmente imposto pela Petrobrás em junho deste ano já havia sido rechaçado por fazer com que os petroleiros se deslocassem até o local de trabalho durante o período de descanso.

O trajeto era feito com veículos particulares e realizado no sistema drive thru, até dois dias antes de um novo turno, o que interferia no período de descanso dos trabalhadores. Sem a aprovação nos exames, os trabalhadores não são autorizados a ingressar na refinaria.

Leia também: Replan propõe mudanças em testes de covid que atendem grande parte das reivindicações

A partir da pressão do Sindipetro-SP, a empresa propôs que todos os grupos fizessem os testes no dia de retorno da folga em que a jornada se iniciasse às 19h30. O transporte de turno ficaria a cargo da Petrobrás e seria disponibilizado com duas horas de antecedência em relação ao horário usual.

Os petroleiros também negaram essa medida. De acordo com o diretor do sindicato, Arthur Bob Ragusa, a testagem tem sido feita durante a jornada e haverá uma reunião com a direção da companhia nesta terça-feira (10) para discutir se o modelo será mantido.

“Esse sistema tem sido adotado, mas não é nada oficial, vamos apresentar o resultado das assembleias e saber neste encontro com o RH qual a proposta da companhia”, aponta.

Mauá – Na Refinaria Capuava (Recap), a expectativa é que até o final da próxima semana também ocorram discussões a respeito da jornada, que foi adiada por conta de uma parada de manutenção na unidade.

Posts relacionados

Para negociar, Sindipetro-SP exige da Petrobrás garantia de pagamento aos grevistas

Guilherme Weimann

Sindipetro-SP solicita esclarecimentos à Replan por falta de transparência em exames

Andreza de Oliveira

Petroleiros reforçam mobilizações pelo país

Guilherme Weimann