Recap: Petrobrás engorda o bucho dos acionistas, mas economiza na comida do peão

Além da péssima qualidade da refeição, agora decidiram servir mexerica dividida ao meio na Refinaria de Capuava

comida
A pergunta que fica é: até quando?

Por Bronca do Peão*

Uma coisa não podemos reclamar da atual gestão da Petrobrás: se ela tirar de um trabalhador, pode ter certeza de que uma hora o coro vai comer para o seu lado também. Pois bem, durante vários meses ouvimos relatos de amigos sobre a péssima refeição servida na Refinaria de Paulínia (Replan). Agora, infelizmente, parece ter chegado a nossa hora.

A cada dia, a qualidade da comida servida na Refinaria de Capuava, a nossa Recap, tem piorado. As misturas, de procedência duvidosa, estão cada vez mais escassas. O arroz e feijão, então, nem se fale… A consequência disso? Pelo péssimo sabor, pratos e mais pratos ficam cheios de comida no final do horário de almoço… Enquanto isso, a maioria fica com a barriga vazia.

Mas não podemos reclamar que eles não ‘investem’ no combate ao desperdício. Nas últimas semanas eles tiveram a ideia genial de servir a mexerica já descascada… pela metade! Peão hoje em dia, na visão da empresa, não tem direito nem a uma mexerica completa.  

E até onde isso vai parar? Será que vamos encontrar pedras no feijão, como ocorreu na Replan? Ou será que eles vão começar a servir especiarias exóticas, como na Refinaria Landulpho Alves (Rlam), onde serviram um rato vivo?

Bom, espero que não. Mas, pelo modus operandi, a lógica é que, infelizmente, coisas semelhantes ocorram aqui também. Isso é resultado da terceirização do setor e, nos últimos anos, de uma incompetência em selecionar prestadores de serviço que tenham capacidade de cumprir os contratos.

E quem acaba pagando a conta? Sempre nós, trabalhadores. Por outro lado, a Petrobrás trimestre após trimestre engorda o bucho dos acionistas com bilhões e bilhões de dólares, fruto do nosso suor.

A pergunta que fica é: até quando?

* Texto enviado por petroleiro da base que preferiu não se identificar

Posts relacionados

Ativa abraça luta dos aposentados: “Respeitem os que construíram a Petrobrás”

Guilherme Weimann

Bronca do Peão: Gestores do laboratório da Replan desrespeitam procedimentos

Vitor Peruch

Injustiça na Petrobrás: a luta dos trabalhadores contra perseguições políticas

Guilherme Weimann