Bronca do Peão: Não queremos acidente aqui na Recap

Em setorial com direção do Sindipetro-SP, trabalhadores denunciaram más condições de trabalho na unidade

Há tempos os trabalhadores da Recap não se sentiam inseguros para falhas e acidentes na unidade

Por Bronca do Peão*

Há muitos anos não passamos por problemas semelhantes a estes na Refinaria de Capuava (Recap), em Mauá (SP). Nós, trabalhadores, estamos enfrentando a falta de uniforme para trabalho desde a bota, camisa e até protetor auricular de espuma.  

Como se não bastasse não nos disponibilizarem nosso equipamento básico para realização de um trabalho que exige os EPIs corretos – problema que pode ser explicado por erro da gestão centralizada de estoques – também temos enfrentado dificuldades com a alimentação que têm nos servido na unidade, o que não acontecia há muito tempo. 

Leia também: Bronca do Peão: 100bi – 100bife

Além destes pontos, o efetivo mínimo dos turnos também não tem sido cumprido corretamente. São constantes as queixas do grande número de dobras e trabalhadores que precisam trabalhar durante a folga. 

Tais queixas, somadas, criam um alerta para os trabalhadores e para a própria direção do Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo (Sindipetro-SP) sobre eventuais falhas e, até mesmo, acidentes – alguns que, inclusive, já estão sendo avaliados. Precisamos de uma mobilização geral para cobrar esse cuidado da unidade a fim de evitar que algo mais  grave aconteça.

* Texto enviado por petroleiro que preferiu não se identificar.

Notícias Relacionadas

Recap: Petrobrás engorda o bucho dos acionistas, mas economiza na comida do peão

Guilherme Weimann

Sindipetro-SP realizará assembleias sobre adicional de transferência

Guilherme Weimann

Petroleiros conquistam vitória na Justiça, que proíbe tabela 3×2

Guilherme Weimann