Uma vez professor, sempre professor

Welder Ribeiro da Silva Reis, petroleiro e professor

Antes de ser petroleiro, Welder Ribeiro da Silva Reis era professor de física do ensino médio em escolas de Campinas e da região. Ele deu aulas por cerca de sete anos. Em 2014, entrou na Petrobrás e parou de lecionar. O operador da Estação de Tratamento de Água (ETA) da Refinaria de Paulínia retornou à sala de aula no dia 29 de outubro, mas não para ensinar física. Dessa vez, a aula foi sobre petróleo.

O petroleiro fez uma palestra e um debate com os alunos do curso técnico em Meio Ambiente da Etec Pedro Ferreira Alves, em Mogi Mirim, sobre o tema “Refino do Petróleo e seus Aspectos Ambientais”. O grupo de quase 40 alunos aprendeu como funcionam as unidades de processamento de petróleo e gás e de tratamentos de resíduos. O professor Welder falou ainda sobre a gestão de emissões atmosféricas da Petrobrás, fez comparações com os índices nacionais e mundiais, e enfatizou as emissões de gases de efeito estufa.

Aulas voluntárias

“Abordei também temas como o impacto socioambiental da fabricação dos carros elétricos em relação aos modelos convencionais, de combustão interna, e debati com os alunos as macrotendências da educação ambiental, conservacionista, pragmática e crítica. Nessa parte, me dediquei à interpretação de natureza de acordo com a visão indígena proposta pelo professor Carlos Walter”, conta Welder, com entusiasmo.

Os alunos se mostraram bem interessados no assunto e fizeram várias perguntas ao professor. Eles quiseram saber também sobre o futuro dos concursos públicos para a carreira deles e sobre as privatizações. “Nesse contexto, falei sobre o cenário político e econômico e os riscos que a privatização traz para o desenvolvimento do país”, afirmou.

No final da palestra, os alunos organizaram um café da manhã para o professor. “Fui muito bem recebido. É uma turma show, que entendeu que é muito importante a participação da juventude nos debates da sociedade, principalmente neste momento difícil que o país atravessa, de retrocesso e redução de direitos”, ressaltou.

Voltar a dar aulas

O retorno à sala de aula, depois de tantos anos longe, despertou em Welder o desejo de voltar a lecionar. “Eu sempre gostei de ensinar os estudantes e gostaria de voltar a dar aula”, revela ele, que é graduado em física pela Unicamp e tem mestrado em física na Ufscar.

O petroleiro gostou tanto da experiência de falar para estudantes do ensino médio e ficou tão empolgado com o interesse dos alunos, que se colocou à disposição do Sindipetro Unificado-SP para palestras futuras. “Sempre que tiver a oportunidade, eu irei”, declarou. A participação de Welder é voluntária.

Convite para palestra
Quem tiver interesse em convidar o petroleiro para palestras, não só em escolas, mas também em ong’s, associações e entidades de bairro, pode entrar em contato com a Regional Campinas do Sindicato, pelo telefone (19) 3743-6144.

Por Alessandra Campos