Nova gestão do Sindipetro Unificado é eleita com 99% dos votos

Petroleiros elegeram os representantes que conduzirão a direção do sindicato e o departamento de aposentados nos próximos três anos

votos
A nova gestão conta com 60 petroleiros na direção do sindicato, 36 no Daesp e 6 no conselho fiscal

Por Guilherme Weimann

Na manhã deste sábado (15), a Comissão Eleitoral realizou a apuração da eleição do Sindipetro Unificado (Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estados de São Paulo, Distrito Federal, Goiás e Mato Grosso do Sul), ocorrida entre os dias 10 e 14 de julho. Com chapa única, a nova gestão foi eleita com cerca de 99% dos votos, o que permitirá que represente o sindicato nos próximos três anos.

Foram 1034 votos para a chapa da direção do sindicato, com 1023 votos a favor (98,94%) e 11 em branco. Já a chapa do Daesp (Departamento de Aposentados) recebeu 321 votos a favor (99,07%) e 3 em branco. “Houve uma grande participação, com o processo transcorrendo na normalidade. Desejamos um bom trabalho à nova gestão”, afirma o presidente da Comissão Eleitoral, Rogério Santarosa.

As principais pautas da nova gestão giram em torno do fortalecimento do sindicato, por meio da promoção de atividades que promovam a solidariedade e união entre os associados; da defesa da soberania nacional, principalmente da Petrobrás; do incentivo ao desenvolvimento sustentável, por meio da transição energética justa; da promoção da autonomia e independência sindical em relação a qualquer influência externa; e da valorização de todos os petroleiros e petroleiras, da ativa e aposentados.

A coordenação geral do Sindipetro Unificado, que na última gestão foi ocupada pelo petroleiro da Recap (Refinaria de Capuava) Juliano Deptula, ficará sob a responsabilidade de Cibele Vieira, que retorna à função após seis anos, já que entre 2014 e 2017 foi a primeira mulher à frente da entidade.

“A categoria nos reeleger para continuar conduzindo o sindicato é uma demonstração de um bom trabalho. Nesse último período, tivemos que enfrentar um período muito crítico de ataques aos nossos direitos, à nossa empresa e à democracia. Conseguimos resistir e agora precisamos avançar”, aponta Vieira.

A nova gestão conta com 60 petroleiros na direção do sindicato, 36 no Daesp e 6 no conselho fiscal.  A posse ocorrerá no próximo dia 26 de agosto, na Regional Campinas.

Posts relacionados

Copa Petroleira define calendário das semifinais

Guilherme Weimann

Artigo: Petrobrás sequestrada pelo mercado

Maguila Espinosa

Petroleiros realizam atraso no Terminal Barueri

Maguila Espinosa