Nota de solidariedade à luta por moradia!

A direção do Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo repudia a escalada de criminalização dos movimentos sociais, expressa no dia 24 de junho pela prisão de militantes do movimento dos trabalhadores sem-teto do centro de São Paulo, além de mandados de busca e apreensão a diversas outras lideranças.

Em nota, o Movimento Sem Teto do Centro (MSTC) informou que “o pedido de prisão temporária integra investigação sobre o prédio que desabou no Largo do Paissandu, em maio de 2018, e se baseia na declaração de supostas testemunhas sobre cobrança indevida de aluguel”. Entretanto, não existem provas ou motivações jurídicas para tal decisão, configurando-se prisões arbitrárias e ações coercitivas que visam a criminalizar quem luta pelo direito à moradia.

A diretoria do Sindipetro Unificado-SP exige a imediata libertação dessas lideranças.

Moradia é um direito. Lutar não é crime!

São Paulo, 25 de junho de 2019