Ineep ganha repercussão internacional

Criado pela FUP em 2018, o Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (Ineep) vem ganhando a cada dia mais repercussão da mídia nacional e internacional e, nos últimos dias, foi uma das principais fontes de reportagens sobre os impactos no preço dos combustíveis, após o assassinato do general iraniano Qasen Soleimani. O militar foi morto dia 3 de janeiro, em Bagdá, por um drone americano, provocando fortes tensões entre os Estados Unidos e o Irã.

O Ineep reúne especialistas e trabalhadores do setor petrolífero, economistas, acadêmicos e lideranças sindicais e de movimentos sociais, que realizam estudos estratégicos de análise da geopolítica em torno do setor petróleo, gás natural e biocombustíveis. O instituto é coordenado pelo economista Rodrigo Leão.

“Estamos estruturando linhas de pesquisa que não olham só para o Brasil e sim para o papel que o petróleo tem hoje em diferentes áreas, e isso afeta o mundo inteiro. É fundamental compreender que o petróleo não diz respeito só a questões técnicas e operacionais, mas que envolve uma série de questões geopolíticas, como interesses de poder e impactos regionais”, afirma o coordenador.

Posts relacionados

“Nenhuma grande petroleira compartilha a estratégia da Petrobrás”, avalia economista

Guilherme Weimann

Audiência expõe prejuízos ao país com lei de Serra

Andreza de Oliveira

O lugar do Brasil no refino do século 21

Andreza de Oliveira