Golpistas insistem em se passar por advogados do Sindipetro-SP: como se proteger?

Nos últimos meses, perfis falsos têm criado contas fakes de WhatsApp na tentativa de roubar informações e dinheiro de aposentados do sindicato; saiba como evitá-los

advogados
Caso tenha sofrido golpe semelhante, entre em contato com o sindicato (Foto: Agência Brasil)

No início de abril, a Polícia Civil de Goiás prendeu 29 pessoas suspeitas de participarem de golpes aplicados em WhatsApp. A estimativa é de que as fraudes cometidas pelo grupo tenham resultado em prejuízo de R$ 3 milhões para cerca de 2 mil vítimas. De acordo com as denúncias, os suspeitos criavam perfis no WhatsApp com fotos de pessoas reais, para dissuadir familiares a amigos a realizarem transferências bancárias.

Infelizmente, o conhecido golpe do “falso perfil” chegou aos trabalhadores do Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo (Sindipetro-SP). Desde o início deste ano, perfis falsos foram criados com fotos dos advogados João Antonio Faccioli e Débora Borges.

Na maioria dos casos, os golpistas apresentam dados pessoais de aposentados e pensionistas, citam processos individuais ou coletivos e solicitam, no final, depósitos ou transferências para dar andamentos aos serviços. Estas informações, geralmente, são adquiridas por meio de pesquisas em sites jurídicos, redes sociais ou até mesmo em banco de dados que são vendidos na deep web.

Com o objetivo de garantir a segurança dos petroleiros filiados ao Sindipetro-SP, a reportagem fez um passo a passo de como se proteger de golpes que visam causar prejuízos financeiros às vítimas. Confira:

Confira o número do telefone

Infelizmente, para evitar golpes como esse, o mais indicado é sempre conferir se os perfis de WhatsApp possuem os mesmos números dos telefones dos advogados conhecidos e difundidos na categoria.

Não transfira dinheiro

Os advogados do Sindipetro-SP nunca solicitarão transferências de dinheiro por meio do WhatsApp. O sindicato possui outros meios oficiais, como telefone, e-mail e até mesmo poderá solicitar uma reunião presencial, caso seja necessário para o andamento de alguma ação.

Em caso de dúvidas, faça chamada de vídeo

Se mesmo conferindo o número do telefone indicado no perfil de WhatsApp você ainda estiver com dúvidas, peça para realizar uma chamada de vídeo. Provavelmente, se o perfil for falso, o golpista inventará alguma desculpa para não realizar a chamada.

Denuncie

Caso você reconheça uma conta falsa mantida por golpista, interrompa imediatamente o diálogo e entre em contato com as secretarias do sindicato. Além disso, denuncie o perfil no próprio WhatsApp. Para isso, vá até as configurações do contato, selecione “Denunciar contato” e escolha “Denunciar e bloquear”.

Posts relacionados

Sindipetro Unificado participa de ato em defesa da Justiça do Trabalho

Maguila Espinosa

Edital de convocação de assembleia

Ademilson Costa

REPLAN/TRANSPETRO/TBG – Edital de convocação de assembleias

Ademilson Costa