Ex-presidente do PT em Americana (SP), Marco Russo é assassinado nesta segunda

Cientista político, Marco Russo era secretário de Governo da Prefeitura de Nova Odessa (SP) e já havia participado de movimentos populares e sindicais

Russo foi assassinado a tiros enquanto saía de casa na manhã desta segunda (06) (Foto: Reprodução/Facebook)

Por Andreza de Oliveira

Na manhã desta segunda-feira (6), o secretário de Governo da Prefeitura de Nova Odessa (SP) e ex-presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) em Americana (SP), Marco Antônio Barion, conhecido como Russo, foi assassinado com pelo menos 13 disparos.

Além da esposa e filho, Russo deixa um legado de participação em movimentos populares e sindicais. Cientista social, ele foi responsável pela criação de um cursinho pré-vestibular dentro do PT em Americana, como lembra o petroleiro, e também ex-presidente do partido na cidade, Rogério Santarosa.

“Ele era extremamente inteligente e sempre buscava formas de ajudar as pessoas. Durante meu mandato como presidente do partido, ele montou um cursinho e ia atrás de materiais, apostilas, doações e até mesmo professores. Tinha um coração enorme, é uma tragédia sem tamanho”, recorda Santarosa.

Segundo a Polícia Militar da cidade, ainda não há hipóteses sobre a motivação do crime. O atirador que matou o secretário fez os disparos enquanto Russo saía de sua casa e fugiu logo em seguida.

Em comunicado nas redes sociais, a Prefeitura de Nova Odessa cancelou o expediente desta segunda-feira e um evento natalino que ocorreria na cidade. O Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo (Sindipetro-SP) se solidariza com os familiares e amigos de Russo.

Velório

O velório de Russo acontece na manhã desta terça-feira (7), das 09h às 12h, no Paço Municipal da Prefeitura de Nova Odessa, na Avenida João Pessoa, 777, Centro. Após a cerimônia, o corpo segue para o sepultamento, que será em Garça (SP), cidade natal do ex-secretário.

 

 

 

 

Posts relacionados

“O importante é fazer a história”: Jacó Bittar, presente!

Guilherme Weimann

Sindipetro-SP lamenta falecimento de Luiza, companheira do petroleiro Osvaldinho

Sindipetro-SP

Enquanto Bolsonaro for útil aos interesses do empresariado, não haverá ruptura

Luiz Carvalho