Eleições para Cipa na Recap terminam no dia 25

Comissão Interna de Prevenção de Acidentes segue como espaço democrático dentro da refinaria

CIPA é fundamental para garantir condições dignas de trabalho (Foto: Agência Brasil)

Começou no dia 5 e seguirá até o próximo dia 25 de outubro as eleições para escolha dos representantes dos trabalhadores na Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) da Refinaria Capuava (Recap), em Mauá.

Estão aptos a votar nos quatro candidatos para as vagas todos os empregados próprios que atuam no prédio da refinaria. A escolha ocorre eletronicamente por meio do gerador de pesquisa do sistema Petrobrás (GPESQ).

Implementada por meio da Norma Regulamentadora nº 5 (NR 5) e pela Portaria nº 3.214, de 08 de junho de 1978, a CIPA tem como papel principal garantir junto à empresa que os trabalhadores tenham condições de trabalho seguras e saudáveis para todos os trabalhadores.

Para isso, é fundamental eleger representantes da categoria que tenham comprometimento com a prevenção de acidente e doenças decorrentes do trabalho, aponta o coordenador da regional Mauá do Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo (Sindipetro Unificado-SP), Auzélio Alves.

Leia também: Luta contra exposição ao benzeno segue viva, mesmo com o governo Bolsonaro

O dirigente destaca ainda que a Cipa permanece como um dos poucos espaços democráticos em que os trabalhadores têm representação e que não foram extintos com a eleição do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“Este governo já retirou nossa participação em dezenas de comissões que debatiam segurança e qualidade de vida, mas Cipa ainda resiste. Tivemos uma mudança recente na NR 5, tentaram fechar algumas portas, mas essa eles não conseguiram trancar graças à nossa resistência”, afirma.

Comissão obrigatória

A comissão é obrigatória para todas as empresas com mais de 50 trabalhadores. Companhias que possuem menos de 20 empregados devem nomear um responsável para cumprir os objetivos da Cipa

O tempo de mandato é de um ano, com possibilidade de mais uma reeleição e seus integrantes têm um ano de estabilidade após o término da gestão para evitar a demissão como forma de retaliação.

Posts relacionados

Sindicato cobra que Petrobrás apresente critérios para mudanças de ênfase

Luiz Carvalho

Petrobrás promete adequar vale alimentação para petroleiros em teletrabalho

Guilherme Weimann

Petrobrás descontará horas da greve mesmo com jornada reduzida no teletrabalho

Guilherme Weimann

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Clique aceitar se você está de acordo ou pode cancelar, se desejar. Aceito Ler Mais

Política de Privacidade