• Home
  • Unificado
  • Doc premiado mostra protestos dos estudantes secundaristas

Doc premiado mostra protestos dos estudantes secundaristas

Dicas culturais

Fernando da Silva Rodrigues, da UTE LCP | Filme “Akira”, direção de Katsuhiro Otomo, é um desenho em longa metragem da década de 80. Tem na Netflix.
Macer Nery Filho, aposentado da Replan | Livro |“130 anos: Em Busca da República”. Pensadores brasileiros identificam principais desafios, avanços e retrocessos da nossa República.
Pérsio Lopes dos Santos, da Recap |  Música |“Harakiri”, de Serj Tankian, trabalho solo do vocalista do System of a Down, carregado de ativismo ambiental e críticas ao sistema corporativo.


Cultura

Doc premiado mostra protestos dos estudantes secundaristas

Filme percorrerá circuito não-comercial

Por Norian Segatto

No meio a uma das maiores crises políticas do Brasil, estudantes saíram às ruas e ocuparam escolas protestando por um ensino público de qualidade e uma cidade mais inclusiva. Espero Tua (Re)volta acompanha as lutas estudantis desde as marchas de 2013 até a vitória do presidente Jair Bolsonaro em 2018. Inspirada pela linguagem do próprio movimento, o filme é conduzido pela locução de três estudantes, representantes de eixos centrais da luta, que explicam os conflitos do movimento e sua complexidade.

O documentário começa a ser exibido no dia 15 de agosto, mas vem com um diferencial, como explica a página de divulgação no facebook (https://www.facebook.com/esperotuarevolta). “Enquanto uns querem parar o cinema nacional, a gente quer que ele chegue em todos os cantos. Então a estreia vai ser assim: O filme chega aos cinemas e à rede de exibidores da Taturana Mobilização Social ao mesmo tempo! Dia 15 de agosto o filme estreia no circuito comercial, mas a partir de agora, você já pode organizar e agendar uma sessão pública do filme no seu espaço – na sua escola, universidade, coletivo, cineclube, quebrada, rua, onde quiser! – para datas a partir do dia 17/08.

Com direção de Eliza Capai, Espero Tua (Re)volta recebeu o conceituado prêmio de Melhor Filme da Anistia Internacional, no Festival de Cinema de Berlim – Mostra Generation -, e também o Premio Paz da Fundação Heirinch Böll.

Quem quiser agendar uma exibição do filme deve acessar http://www.taturanamobi.com.br > filmes > Espero Tua (Re)volta > Quero organizar uma sessão.


 

 

Esporte

O distante sonho de sediar o Mundial de Clubes

Nome do patrocinador dá pistas de onde será em 2021

Gramados ruins, estádios novos com problemas estruturais, péssima logística para as seleções e deslocamentos tumultuados. Em termos de organização, a Copa América sediada pelo Brasil este ano foi um desastre, constatou a Fifa, que irá organizar, a partir de 2021, o Mundial de Clubes com 24 equipes. O Brasil sonhava sediar o evento, mas a cúpula da cartolagem internacional sabe os riscos de deixar tamanha responsabilidade nas mãos (e bolsos) da CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Em outubro a direção da Fifa se reúne para indicar os países candidatos. Se não houver surpre$a, as chances de o Brasil sediar esse torneio são nulas. Internamente, na Federação, eventos menos badalados, como a Copa Africana, que também aconteceu em junho/julho, no Egito, e  a Copa Ouro, realizada nos EUA entre seleções da Concacaf (Confederação das Américas do Norte, Central e Caribe) foram consideradas mais bem organizadas.

O país mais cotado para sediar é a China, não por sua tradição futebolística, mas porque os maiores patrocinadores da Fifa, hoje, são empresas chinesas. A Alibaba, gigante de venda de produtos online, por exemplo, fechou contrato para patrocinar o Mundial de Clubes até 2022. Futebol é business, meu caro, o jogo é apenas um detalhe.