Desmonte da Petrobrás ganha apoio do ministro Toffoli

Depois do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), o projeto de desmonte da Petrobrás no governo Bolsonaro ganhou mais um aliado, o ministro Dias Toffoli, presidente do Superior Tribunal Federal (STF). No sábado (12), ele derrubou a decisão do colega Marco Aurélio Mello, assinado em dezembro, que impedia a Petrobrás de continuar vendendo sem licitação dezenas de concessões de petróleo e ativos por todo o país.

Toffoli liberou geral a venda de ativos e a Petrobrás já avisou que “retomará a publicação de eventuais oportunidades relacionadas a novos projetos de desinvestimentos de E&P, seguindo o curso normal de seus negócios”.

Segundo a FUP, pelo menos 178 concessões em campos maduros de petróleo em terra e águas rasas e profundas estão sendo negociados pela estatal, sendo que mais 180 campos também estão na lista para serem entregues.

Posts relacionados

Petrobrás: a falsa encruzilhada entre autoritarismo e democracia miserável de mercado

Guilherme Weimann

Sindipetro-SP cobra reunião emergencial com a Transpetro

Guilherme Weimann

Troca na Petrobrás não vai alterar a base da política de preços, avalia economista

Guilherme Weimann

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Clique aceitar se você está de acordo ou pode cancelar, se desejar. Aceito Ler Mais

Política de Privacidade