Comissão discute revisão das NR’s

Itamar (de barba branca):, o empresariado quer acabar com vários direitos da Cipa

Por Alessandra Campos

Representante da comissão tripartite, que trata de mudanças nas normas regulamentadoras (NR’s), o diretor do Unificado Itamar Sanches esteve reunido na quinta e sexta-feiras, dias 3 e 4, discutindo a revisão da NR-5, relacionada à Comissão Interna de Acidentes de Trabalho (Cipa). A reunião do grupo instituído pelo Ministério da Economia e formado por representantes do Executivo e de entidades empresariais e sindicais, foi realizada no Fundacentro, em São Paulo.
Segundo Itamar, o empresariado quer acabar com vários direitos da Cipa, entre eles, a estabilidade do cipista. Outra proposta é reduzir o tempo de duração do treinamento do trabalhador voluntário e eliminar a comunicação com os sindicatos. “Estes pontos são os três fundamentais na discussão”, afirma ele. Com relação ao treinamento, a comissão sugere que o cipeiro tenha pelo menos oito horas de curso presencial, a fim de discutir os riscos do estabelecimento, da saúde e do processo de trabalho.
Para Itamar, a NR-5, como outras normas que já foram discutidas na comissão, é mais um teste à prova para a classe trabalhadora assegurar, neste momento difícil, os direitos conquistados até hoje. “Com relação à Cipa, ela é uma ferramenta importante para organização do local de trabalho, do sindicato e dos trabalhadores”, declarou.
A comissão volta a se reunir ainda neste mês de outubro. As propostas de mudanças da NR-5 devem ser consolidadas em dezembro, na reunião da CTPP (Comissão Tripartite Paritária Permanente), e a revisão geral das NR’s deve ser fechada no ano que vem.