Após vender R$ 3 bi da Petrobrás, Castello Branco será chairman da empresa compradora

FUP vê conflito de interesses na indicação do ex-presidente da estatal para assumir principal posto do conselho da 3R Petroleum

3R PETROLEUM
Dos cinco diretores da petroleira, quatro tiveram passagem por cargos de gerência na Petrobrás (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Por Andreza de Oliveira

Na última semana, o ex-presidente da Petrobrás, o economista Roberto Castello Branco, elencou em entrevista ao Roda Viva, da TV Cultura, motivos para a privatização da estatal. Poucos dias após a participação no programa, seu nome já circulava para presidir o conselho administrativo – cargo conhecido como chairman – da 3R Petroleum. 

A petroleira, que possui pouco mais de dez anos de existência, foi fundada por Ricardo Rodrigues Saviani, geólogo que ocupou cargos na diretoria e gerência da Petrobrás na divisão de Exploração, do Centro de Pesquisas e Desenvolvimento na Unidade Operacional da Bahia. 

Foi justamente durante a gestão de Castello Branco na Petrobrás que a 3R Petroleum comprou mais de R$ 3 bilhões de ativos da estatal, dentre eles, todo o polo petroquímico de Areia Branca, Pescada Arabaiana, Macau e Potiguar, no Rio Grande do Norte.

Leia também: Aumento de preços e privatização: como o lucro anual da Petrobrás superou os R$ 100 bi

A empresa também abocanhou os polos Fazenda Belém, no Ceará, e Rio Ventura e Recôncavo, na Bahia. No Sudeste, a petroleira já comanda 70% do polo de Peroá, no Espírito Santo, e 62,5% do polo de Papa-Terra, no Rio de Janeiro. 

Em nota, a Federação Única dos Petroleiros (FUP) manifestou indignação pela indicação de Castello Branco para o cargo na petroleira privada. “Para a FUP, a relação anterior com a 3R demonstra claro conflito de interesses e favorecimento por parte do ex-executivo da Petrobrás, uma vez que Castello Branco foi o responsável por liberar a venda dos ativos da estatal”, afirma em trecho. 

Ex-gestores da Petrobrás por trás da 3R Petroleum

Ocupando a Diretoria Operacional da companhia, Pedro Miguel Vasquez possui mais de 15 anos de experiência em cargos de gerência da Petrobrás Energia no Peru, Venezuela e Uruguai. 

Jorge Lorenzon, diretor de desenvolvimento da Produção da 3R, tem mais de 35 anos de experiência também na Petrobrás Peru, passando por cargos de gerência, assessoria e consultoria da estatal. 

Ex-diretor Executivo de Desenvolvimento da Produção & Tecnologia, diretor executivo de Assuntos Corporativos, diretor de Gás e Energia da estatal, Hugo Repsold agora é diretor corporativo de Gás e Energia na companhia privada. 

Posts relacionados

Presidente da Petrobrás é alvo de ação de petroleiros, acionistas e frente parlamentar

Mari Miloch

Representantes dos petroleiros não aprovam posse de novo presidente da Petrobrás

Andreza de Oliveira

Troca-troca na Petrobrás é um dos motivos para oscilações na B3, segundo especialistas

Andreza de Oliveira