• Home
  • Regional Campinas
  • Após ser liberada pela ANP, unidade sinistrada da Replan inicia processo de partida

Após ser liberada pela ANP, unidade sinistrada da Replan inicia processo de partida

A Replan deu início no dia 18 de janeiro ao processo de partida da unidade de destilação, que passou cinco meses em reforma. Até o final deste mês, a unidade, parcialmente destruída pela explosão ocorrida na refinaria em 20 de agosto de 2018, deverá entrar em operação com carga plena.

No dia 16, a ANP (Agência Nacional do Petróleo) anunciou a desinterdição da U-200 (unidade de destilação), depois que a Replan atendeu todas as exigências feitas. Em novembro, o órgão federal já havia liberado a U-220A (unidade de craqueamento). “Entendemos que a refinaria tem cumprido com os procedimentos exigidos e os trabalhos vêm sendo realizados com segurança”, afirma o diretor do Sindicato Gustavo Marsaioli.

Na nota divulgada, a ANP informou que “resta agora interditada apenas a U-683 (Unidade de Tratamento de Águas Ácidas), que não interfere na capacidade de processamento da refinaria, uma vez que há outras unidades que suprem essa finalidade”. Entretanto, o Sindicato apurou junto aos trabalhadores que essa unidade foi totalmente destruída e não será recuperada. “O processo de investigação pela ANP continua”, encerra a nota do órgão federal.

A direção sindical mantém contato diário com os trabalhadores da refinaria e, principalmente, das unidades sinistradas, e esclarece que está acompanhando todo o processo de partida da U-200 e a retomada de operação plena da Replan. “Queremos garantir que tudo ocorra com perfeita segurança, sem colocar em risco a vida do trabalhador”, enfatiza Marsaioli.