Após atos, presidente da Petrobrás promete solução para equacionamentos

Após o ato desta quarta, Jean Paul Prates e a diretora Clarice Coppetti se comprometeram a resolver os entraves do GT Petros

Reunião Jean Paul Prattes
Em reunião. Jean Paul Prates e a diretora Clarice Coppetti receberam representação da FUP, FNP, CONTTMAF, Sindmar, AMBEP e FENASPE (Foto: FUP)

Ao final do ato nacional unificado desta quarta-feira (24), que reuniu centenas de aposentados e pensionistas em frente à sede administrativa da Petrobrás, no Rio de Janeiro, o presidente da empresa, Jean Paul Prates, e a diretora de Assuntos Corporativos, Clarice Coppetti, receberam uma comissão com representantes da FUP, FNP, CONTTMAF/Sindmar, AMBEP e FENASPE.

As lideranças da categoria questionaram as diversas dificuldades que têm enfrentado nas negociações do Grupo de Trabalho Paritário da Petros/Petrobrás para construção de alternativas que acabem com os equacionamentos dos Planos de Previdência Complementar do Sistema Petrobrás (PPSPs).

O presidente e a diretora da empresa se comprometeram a resolver os entraves da negociação, buscando a curto prazo uma solução definitiva para os déficits dos PPSPs.

“Óbvio que isso exigirá um maior esforço do GT Petros para que essa negociação avance o mais rápido possível”, destaca o coordenador-geral da FUP, Deyvid Bacelar, que participou da reunião. Ele explica que foi estabelecido com os executivos da Petrobrás um prazo até março para uma negociação mais efetiva do GT, com o compromisso da empresa apontar soluções que resolvam de uma vez por todas o drama que afeta cerca de 200 mil famílias de petroleiros e petroleiras.

Posts relacionados

Julgamento do STF invalida demissão sem justa causa em empresas públicas

Maguila Espinosa

Carta de um petroleiro punido

Maguila Espinosa

Conselheiro da Petros visita a Replan e dialoga com aposentados em Campinas

Guilherme Weimann