FUP discute estratégias de fiscalização de ações contra Covid na Petrobrás

Petroleiros reúnem-se novamente com representantes do Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho nesta terça-feira (27)

FUP cobra medidas mais contundentes para contenção da Covid pela Petrobrás (Foto: Divulgação prefeitura de Manaus)


Por Federação Única dos Petroleiros

Após encontro no último dia 20, a Federação Única dos Petroleiros (FUP) volta a reunir-se nesta terça-feira (27) com representantes do Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho (DSST) do Ministério da Economia, da Subsecretaria de Inspeção do Trabalho (SIT) e da Confederação Nacional do Ramo Químico (CNRQ) para discutir planos para acompanhamento e cobrança de ações contra a Covid-19.

A atividade estabeleceu estratégias a serem executadas pelas empresas do setor de óleo e gás, em especial a Petrobrás, para contenção do coronavírus no ambiente de trabalho e a realização das paradas de manutenção que estão em execução e programadas.

Na reunião, foram definidos três encaminhamentos principais:

1 – Os Órgãos Governamentais de fiscalização continuarão a se reunirem com as Empresas, prática já em execução, para acompanharem de perto as ações executadas e apuração de denúncias referentes à questão.

2 – Os Órgãos Governamentais, por intermédio do DSST, proporão um fórum tripartite para apuração e acompanhamento frequente sobre questões referentes à COVID e as paradas de manutenção.

3 – Estabelecimento de uma agenda dos Órgãos Governamentais com a FUP e Sindicatos para a definição de ações visando uma atuação conjunta frente às empresas para proteção dos trabalhadores diante da pandemia da COVID-19.

A reunião desta terça-feira terá como pontos principais a apresentação das ações sindicais referentes aos pedidos de postergação das paradas de manutenção e a discussão sobre pontos considerados críticos pelo movimento sindical e não atendidos pela Petrobrás em relação ao combate à pandemia.

Posts relacionados

Black Friday: Governo faz liquidação para entregar Sépia e Atapu, na Bacia de Santos

Guilherme Weimann

Os desafios para a previdência complementar em tempos de uberização do trabalho

Guilherme Weimann

Petrobrás terá que custear exames para trabalhadores que lidam com benzeno

Guilherme Weimann